made in china by fredmatos

Canção popular

nem sempre o poeta ama
o corpo ao qual se acopla
quando vende sua alma
como o ladrão sua mulher
ou o bêbado o seu casaco
para saciar um desejo
para enganar o seu ego
com os aplausos fúteis
à sua poesia elaborada
tão vazia de significados
quanto os mortos que habitam
nas entrelinhas dos versos

quem souber que cante outra
que seja desta o inverso.

Fred Matos

via 500px http://ift.tt/1hR1pWw